Daniel Cot
Fissurado em marketing, vendas e growth!
5 min

O Brasil já é o oitavo país de mundo com maior número de redes WiFi. Essa é uma tecnologia que está na maioria dos lares e dos negócios e, a cada dia, seu uso e importância crescem mais.

Portanto, responda: atualmente, você oferece WiFi para seus clientes?

Se a resposta for não, chegou a hora de pensar outra vez…

Separei 5 pontos importantes sobre o que ninguém fala com relação a WiFi e ainda deixei dicas simples para melhorar o sinal no seu estabelecimento 🙂

Vamos lá?

1 – A conexão WiFi é mais importante do que você imagina

Oferecer internet para seus clientes não é simplesmente uma comodidade. É um investimento que vai te ajudar a vender mais. Para se ter uma ideia, 89% das pessoas indicam WiFi como a forma de conexão preferida, no lugar de 3G e 4G. Também, 95% das pessoas acreditam que navegar via WiFi será mais rápido do que pelas suas redes móveis.

No último ano no Brasil, quem acessou a internet em dispositivos móveis navegou em redes WiFi em 87% do tempo. 

Portanto, um WiFi pode ser a diferença entre conquistar ou perder um cliente!

2 – Dá para controlar a capacidade do WiFi

WiFi não é um recurso ilimitado. Muito pelo contrário. 

Para oferecer internet de qualidade para seus clientes, preste atenção em:

 – Equipamentos: Roteadores e antenas possuem abrangência de sinal e quantidade de conexões máximas. Isso significa que se você tiver um ambiente com 100 pessoas que querem se conectar, mas um equipamento que suporta 50, você terá problemas.

 – Sua banda: Conforme as pessoas forem se conectando na sua rede, elas começarão a “dividir” a banda que você oferece. O roteador irá tratar cada conexão de forma individual, fazendo uma “fila” para o uso do WiFi. Isso significa que se alguém estiver baixando um arquivo muito grande, ele poderá consumir toda a banda, piorando a experiência dos demais visitantes.

3 – A qualidade da internet brasileira é abaixo do nível Mundial – Isso influencia no seu WiFi

A internet brasileira está entre as piores do mundo, segundo dados da pesquisa “State of the Internet”. Em média, os brasileiros navegam com apenas 3,6 Mbps. Bem longe da Coreia do Sul, que tem uma média de 23,1 Mbps (incluindo 4G).

Essa questão vai influenciar diretamente na qualidade da internet que você oferece aos seus clientes.

Para contornar isso, você tem algumas opções:

– Escolher bem o link de internet: existem empresas que oferecem links dedicados, e garantem 100% da banda que oferecem. Pesquise isso antes de contratar sua internet!

– Usar ferramentas de controle de rede: como tempo de conexão e limite de banda.

– Usar equipamentos mais robustos: equipamentos profissionais terão melhor performance ao entregar WiFi para seus clientes, com melhoria no sinal e na distribuição de Internet.

4 – Você é responsável por crimes cometidos na sua rede

Segundo o Marco Civil da Internet, você é responsável legalmente pela sua rede! Isso inclui a abrangência de crimes virtuais, como pirataria, por exemplo.

Por isso, é muito importante manter o registro de todas as pessoas que acessam sua rede, com datas e mais algumas informações que facilitem a identificação do usuário.

5 – Você pode usar o WiFi como uma ferramenta de Marketing

Mais do que uma comodidade para seus clientes, você pode usar o desejo de se conectar do visitante para coletar informações valiosas. Posteriormente, esses dados podem ser utilizados para fazer campanhas de marketing direcionadas a eles.

WiFi marketing é uma forma eficaz de conhecer, fidelizar e se comunicar com o seu cliente ou com pessoas parecidas com eles.

Você poderá exibir anúncios no momento que seu cliente se conecta ao seu WiFi. Oferecer login social (Check-in e Curtir), e criar um banco de dados para realizar ações de comunicação, dentre outras estratégias específicas para aplicar com seu WiFi.

E ai, gostou?

Agora siga também essas dicas para melhorar o sinal do seu WiFi.

Dicas para melhorar o sinal

– Mantenha o roteador em um local sem objetos por perto. Isso fará o sinal se espalhar melhor pelo ambiente;

– Quanto menos paredes, melhor. Assim, identifique o local em que o sinal terá menos barreiras;

– Equipamentos eletrônicos, como geladeiras e microondas, influenciam – de forma negativa – na qualidade do sinal;

– Coloque a antena de WiFi em locais mais altos;

– Repetidores não ajudam. Ele cria uma nova rede local, causando interferência nos sinais e conexão instável. Investir em uma nova antena ou roteador mais robusto serão alternativas melhores.

É isso!

Caso queira saber como melhorar a experiência de conexão WiFi e gestão de redes no seu estabelecimento ou empresa, fale conosco. Estaremos prontos para te ajudar.

Sobre o autor:
Daniel Cot – Coord. de Marketing e Vendas
Especialista em Marketing e Inside Sales. Há mais de 5 anos atuando no mercado de hotspots no WSpot
• Linkedin