experiencia-de-compra
Renata Rocha
4 min

Já não é novidade que a pandemia reforçou a necessidade do comércio se adaptar para tornar a experiência de compra cada vez mais fluída, oferecendo opções para que o cliente decida onde, como e quando deseja consumir.

O ponto é que algumas mudanças vieram para ficar, principalmente depois que novos consumidores passaram a utilizar a tecnologia a seu favor (pela primeira vez) e a perceber os benefícios em torno desse novo estilo de consumo, seja de conteúdo ou bens de consumo. Além disso, a experiência precisa, mais do que nunca, se tornar agradável do início ao fim.

Segundo o e-Marketer, o e-commerce de varejo registrou tendências de consumo significativas no Brasil, tendo como destaque  bens de consumo embalados (alimentos, bebidas, beleza e utilidades domésticas essenciais), roupas, calçados, acessórios e home & garden.  Outra evidência foram os principais gatilhos de compra, que são baseados em estoque e reposição destes itens, visto que as pessoas estão mais em casa devido ao home office obrigatório. Preço, vantagens e avaliações positivas on-line são outros aspectos que influenciam diretamente na hora de optar ou não pela compra.

Pensando nisso, separamos três dicas evidenciadas neste artigo do Google para impulsionar as vendas da sua loja com base nesse relatório.

  1. Atenção nos pontos de contato com o cliente

Os consumidores estão investindo cada vez mais em experiências de compras online, mas o espaço físico não se tornou obsoleto. Invista na omnicanalidade, ou seja, aposte em mais de um canal de venda e procure integrar essas experiências offline ao online. Utilize o WiFi ao seu favor para pegar dados e seguir vendendo após receber os visitantes em sua loja, através de e-mail e SMS Marketing.

  1. Fortalecer o relacionamento é a chave

Foque sua atenção nos pontos de contato com o cliente durante a jornada de compra. Online ou não, as marcas precisam fornecer suporte e cuidado para remover obstáculos ao longo do caminho. Esteja sempre atento ao estoque, problemas com pagamento digitais, falta de atendimento ou suporte ao consumidor – esses são os principais motivos de fricção na jornada de compra evidenciados por cerca de 25% dos consumidores de todos os mercados e indústrias no mundo.

  1. Invista no site, apps ou canais de venda

Ainda de acordo com o e-Marketer, várias categorias na pesquisa apresentaram fricção durante as compras quando os canais são sites de varejos ou aplicativos, fato que entrou em evidência visto que mais pessoas estão tendo a primeira tentativa de compra online na pandemia. Logo, entregar uma boa experiência é uma maneira de fazer com que o usuário perceba esse momento (de compra) de forma positiva. 

E aí, curtiu as dicas?

Para saber mais sobre como conhecer e manter um bom relacionamento com seus clientes e visitantes pode ser extremamente positivo para seus negócios, desde obter insights para ações de marketing até aumento de vendas, você pode conferir nosso e-book WiFi para além do WiFi, com dicas preciosas sobre como utilizar os dados captados em segurança diretamente do seu estabelecimento.

Essa captura de dados deve ser feita através de um Hotspot, como o WSpot, que além de ser uma excelente ferramenta de marketing e gestão de acessos, também mantém você e seus visitantes protegidos perante as Leis do Marco Civil da Internet e LGPD. 
Caso queira conhecer melhor nossa ferramenta, você pode marcar um bate-papo com a gente, ou navegar pelos conteúdos do nosso blog e se aprofundar ainda mais nesse mundo de possibilidades que é o WiFi!

Sobre o autor:
Renata Rocha – Relações Públicas
Viciada em tecnologia, filha perdida da londoner Elizabeth II e mãe de gato
• Linkedin